Restauração um novo normal. O que mudou?

Um novo normal, com o risco inerente à presença do inimigo invisível, a COVID-19.

Segundo o Plano de Desconfinamento do Governo, divulgado em 30 de abril, os restaurantes e cafés retomam a atividade em 18 de maio, mas com algumas restrições no âmbito da mitigação à propagação da pandemia covid-19.

A partir de 18 de maio, temos como certo que a higiene e segurança nas instalações estarão na linha da frente da defesa de clientes e colaboradores.
As regras de higiene são muito rigorosas e anteriores à COVID-19 e esta pandemia veio reforçar essa sua importância.

Os estabelecimentos estão agora a rever e refletir sobre como intensificar as rotinas e protocolos de higiene e limpeza já existentes.
As regras de higiene e de proteção social têm de ser escrupulosamente aplicadas dentro dos restaurantes e os consumidores também tem um papel fundamental e, devem de estar mais atentos com cuidado redobrado para a prática de higienizar as mãos antes.

Os restaurantes como agentes de saúde pública devem de continuar a cumprir as regras de forma a garantir a Segurança Alimentar segundo o Regulamento (CE) nº852/2004, de 29 de abril.

Encontram-se disponibilizadas pela DGS, orientações para a reabertura dos restaurantes e cafés e que poderá consultar acedendo ao site com o seguinte link: https://www.dgs.pt/directrizes-da-dgs/orientacoes-e-circulares-informativas.aspx.

Entre as medidas a adotar, a autoridade de saúde destaca a redução da capacidade máxima do estabelecimento, por forma a assegurar o distanciamento físico recomendado de dois metros entre as pessoas.

A limpeza e desinfeção dos espaços deve respeitar as orientações emitidas pela DGS e que podem ser consultadas no link anterior.
O documento estabelece também os procedimentos a adotar pelos colaboradores dos estabelecimentos de restauração e bebidas, nomeadamente a utilização de máscara durante o período de trabalho com múltiplas pessoas.

As medidas devem ser tomadas por todos para assegurar a minimização da transmissão da doença nestes contextos.
Pretende iniciar o processo de implementação do HACCP e de acompanhamento das Orientações da DGS para o setor da Restauração e bebidas?

Procura uma entidade parceira para auxiliar ao longo desse processo?
A Bracing possui uma área de Agilidade das Organizações com experiência no setor de atividade de Restauração e Bebidas e com uma equipa especializada de consultoria que desenvolve soluções à medida de cada organização.

Marque uma reunião sem compromisso e teremos todo o gosto em demonstrar o valor acrescentado de um sistema de gestão, aplicado especificamente à sua organização.
Contacte-nos!

Mostrar botões
Esconder botões
Scroll to Top