SAPRI - Sistema de Avaliação Participada de Resultados e Impactes

Observatório de produção de informação, dados, análise e conhecimento sobre mudanças sociais que a iniciativa/projeto da instituição visa alcançar.
Capacitação para o desenvolvimento das instituições do Terceiro Setor.

Para que serve o SAPRI

A missão do SAPRI é a de desenvolver um conjunto de indicadores de resultado e impacte social e a respetiva metodologia de avaliação, envolvendo stakeholders externos relevantes para diferentes fases e propósitos da avaliação e considerando os impactes desejáveis/a atingir junto d@s beneficiári@s da iniciativa/projeto da instituição.

O SAPRI assume várias funções no desenvolvimento da intervenção/projeto da instituição:

  1. Desenvolve uma cultura de avaliação e a memória institucional, assente na demonstração de resultados, construção de credibilidade e legitimidade entre stakeholders;

  2. Cria ciclos de planeamento e avaliação que envolvem diferentes stakeholders externos e que promovem a construção de relações de confiança e legitimidade entre stakeholders, bem como a cocriação de reflexão e ações estratégicas e participadas;

  3. Produz informação de apoio à gestão operacional e monitorização, permitindo um ajustamento regular pela coordenação da intervenção/projeto;

  4. Produz evidências sobre resultados e impactes que alimentam as orientações estratégicas na gestão das mudanças que se pretendem promover, permitindo prestar contas (accountability);

  5. Demonstra resultados e reforça a responsabilização na utilização de recursos, alimentando a comunicação interna e externa e disseminando conhecimento sobre abordagens bem sucedidas;

  6. Consolida a argumentação e a credibilidade na captação de fundos e na influência política.

Como nasceu o SAPRI e quais as suas bases metodológicas

O SAPRI resulta de um processo de capacitação desenvolvido pela Bracing Advisors e a Associação A3S (parceiros estratégicos e autores da metodologia SAPRI), dirigido a instituições do terceiro setor que necessitam avaliar os resultados e impactes sociais decorrentes da sua missão e atividades/intervenções.

O SAPRI apresenta um processo que favorece a aquisição de conhecimentos e competências no domínio da avaliação de resultados e impactes e uma efetiva coconstrução de um sistema de informação integrado na estrutura de competências (recursos humanos) e dos restantes sistemas de informação da organização, com o fim de a tornar autónoma na sua implementação.

Entre os vários conteúdos trabalhados no processo de capacitação, um destes é o ‘estado da arte’ do campo das metodologias de avaliação de resultados e impactes, tanto no plano académico, quanto no das práticas profissionais de intervenção em serviços e projetos sociais. Sendo este um campo em forte desenvolvimento teórico, mas ainda de reduzida experimentação sistemática, carece de parâmetros de referência e consensos. Neste contexto, foram adotadas metodologias de avaliação desenvolvidas especificamente para as organizações da economia social, metodologias que favorecem o controlo dos processos de trabalho pela própria organização e o foco na sua missão, valores e visão.

A metodologia para a avaliação de resultados e impactes na base do SAPRI teve por guia a Social Accounting and Audit (SAA), desenvolvida pela SAN – Social Audit Network. A SAA foi desenvolvida para ser implementada pelas organizações da economia social, empresas sociais ou serviços públicos, para avaliar e prestar contas sociais, económicas e ambientais. A metodologia tem vindo a ser disseminada e melhorada há cerca de três décadas, em diálogo aberto com outras metodologias e sistemas de gestão de qualidade e de avaliação de resultados e impactes. Existe hoje um conjunto extenso de metodologias em desenvolvimento que visam este desígnio de construção de métodos e sistemas de avaliação e gestão, conforme se pode aprofundar no estudo na plataforma web – prove and improve toolkits – da New Economics Fundation (NEF) Consulting.

Entretanto, e para incidir especificamente sobre os indicadores de resultado e impacte, como pretendido pelo SAPRI, recorreu-se adicionalmente a um outro instrumento utilizado frequentemente em metodologias de avaliação de impactes, a designada Teoria da Mudança.

Adicionalmente, e ainda com o objetivo de identificar e selecionar os indicadores de resultado e impacte elaboramos extensas análises de benchmarking em torno das dimensões de avaliação social e respetivos conceitos.

Exemplificamos alguns projetos/intervenções SAPRI (e sobre as quais foram considerados processos de benchmarking):

  • Qualidade de vida;
  • Bem-estar;
  • Deficiência e Incapacidade;
  • Idosos / População Sénior;
  • Cuidador@s Informais;
  • Violência Doméstica;
  • Cultura e Artes aplicadas à intergeracionalidade e inclusão;
  • Igualdade de Géneros;
  • Desperdício Alimentar & Inclusão Social (& Economia Circular);
  • Empregabilidade e Formação de Jovens e Adultos;
  • Comportamentos de Risco em Jovens.

A nossa Visão 3º Setor

Move-nos uma vontade intrínseca de sermos

um alicerce para o crescimento e desenvolvimento das instituições do terceiro setor,

de forma a que estas robusteçam a sua missão e

fiquem capacitadas de competências e práticas que lhes permitirão

alcançar um maior impacto (nas suas várias dimensões), cada vez mais sustentável.

Quando nos pretendem apresentar o vosso projeto?

Será que também procura?

+ Comunicação e Marketing

Sustentab. e Contabilidade

Robustecer a Qualidade

Capacitar a equipa

Mostrar botões
Esconder botões
Scroll to Top